Enologia

enologia_esporao

Se as vinhas são o pulmão da Herdade do Esporão, a adega é o coração que palpita ao ritmo da vindima e da sequência dos trabalhos definidos pelo calendário e pela equipa de enologia.

Os Enólogos

todos_enologos

A equipa de enologia do Esporão é liderada pelo Luso-Australiano David Baverstock, uma referência da enologia portuguesa que tem dado um contributo decisivo para a afirmação nacional e internacional dos vinhos do Alentejo e dos vinhos da Herdade do Esporão. A equipa de enologia completa-se com os enólogos Luis Patrão, a quem estão atribuídas responsabilidades na elaboração dos vinhos tintos, e a Sandra Alves, a quem estão atribuídas responsabilidades na elaboração dos vinhos brancos e rosés. A mesma equipa é responsável pelos vinhos da Quinta dos Murças no Douro, a que se junta o Australiano Michael Wren durante os meses de Julho a Outubro.

As Adegas

Adega de tintos

he_enologia_adega-tintos

Construída em 1987, foi desenvolvida com o princípio da utilização da gravidade, a fim de reduzir a utilização de bombas, diminuir a distância entre as várias operações de adega e minimizar o impacto na qualidade das uvas. Está equipada com três linhas distintas equipadas com tecnologias diferentes e adaptadas consoante o tipo de vinhos a ser elaborado. Uma das linhas está reservada ao vinho Monte Velho, onde o vinho irá fermentar em cubas de 44.000 litros com sistema de remontagem automática, enquanto uma segunda linha que conta com cubas de fermentação de 31.000 litros e diferentes opções de remontagem fica destinada aos vinhos Monte Velho e Defesa. Uma terceira linha onde estão dispostas uma série de lagares mecânicos, de 16.000 litros equipados com pisa automática por robot, desenvolvidos especificamente para permitir uma maceração intensa e assim optimizar a extracção. Estes depósitos estão reservados para os vinhos Esporão Reserva e Monocasta tintos.

Adega de brancos

HE_Enologia_AdegaBrancos Foi projectada de modo a acondicionar duas linhas de vinificação distintas, uma destinada aos vinhos de maior volume como o Defesa e o Monte Velho, e outra destinada aos vinhos de um segmento superior, vinificando os vinhos Monocasta, Esporão Reserva e Esporão Private Selection. Dotada de um eficiente sistema de refrigeração, prensas pneumáticas e cubas em inox com capacidades variadas, esta adega permite trabalhar as uvas respeitando e enaltecendo as características naturais da fruta. A adega de brancos possui uma cave onde ocorre a fermentação e estágio dos vinhos brancos em barricas, por vezes sujeitos a bâttonage, em que se agita suavemente as borras de fermentação proporcionando uma textura e complexidade acrescidas aos nossos vinhos brancos.

Adega dos lagares

Foi desenhada de raiz para produção de vinhos em pequenos volumes e significou um voltar às origens e reinventar o legado da vinificação em lagares. A partir deste conceito, desenvolvemos uma adega onde instalamos quatro pequenos lagares em inox com controlo de temperatura, aos quais juntamos uma velha prensa vertical. Concluímos com uma pequena selecção de barricas oriundas das mais conceituadas tanoarias do mundo. Nesta adega, onde vinificamos as nossas melhores uvas, todo o trabalho é manual e não nos poupamos a qualquer esforço para oferecer o melhor que podemos ao vinho em nascença.

As Caves de estágio

HE_Enologia_Caves

O grande túnel de barricas do Esporão, por si só uma das atracções turísticas da Herdade do Esporão ao assemelhar-se na sua estrutura a um túnel de metro com os seus quinze metros de largura, está firmemente enterrado a doze metros de profundidade que permitem que se mantenham as melhores condições de temperatura e humidade de forma natural, sem necessidade de regulação de temperatura de forma artificial e sem custos energéticos e ambientais. Neste longo túnel de descanso repousam aproximadamente 1.500 barricas bordalesas de 225 litros cada, das quais cerca de 70% são de carvalho americano e as restantes de carvalho francês. Renovamos anualmente cerca de 30% do parque de barricas e o tempo de vida útil esperado para cada barrica no Esporão é de três a quatro anos. Para além do grande túnel de barricas dispomos ainda de nichos laterais onde guardamos e estagiamos o vinho já depois de engarrafado, para além de uma garrafeira onde guardamos um acervo o histórico das nossas melhores colheitas. O espaço é rematado com a instalação de caves refrigeradas para estabilização e armazenamento, proporcionando assim as melhores condições de evolução aos vinhos brancos do Esporão